Derivativos (regulados) de Cripto Ativos

Entrada e atuação de players institucionais no mercado de derivativos de ativos digitais. Empresas e produtos que compõem o mercado de futuros, swaps e opções de bitcoin. Posicionamento de grandes investidores, número de contratos negociados e histórico dos eventos mais importantes de 2019.

O Mercado Regulado dos Derivativos de Bitcoin

Os derivativos são instrumentos financeiros criados para resolver o problema da exaustão da oferta dos produtos disponíveis do mercado acionário. Eles expandem a capacidade dos mercados, permitindo que um valor adicional seja criado a um determinado ativo, aumentando assim, a oferta dos produtos financeiros disponíveis.

No caso dos derivativos de bitcoin, há uma expansão do mercado além da sua restrição monetária pré definida de 21 milhões de unidades e em relação aos produtos oferecidos aos clientes institucionais.

Por que o institucionais se interessam pelas criptomoedas? 🤩

O derivativos de criptomoedas são atraentes devido à sua capacidade de fornecer exposição ao bitcoin e outros ativos digitais por meio de mercados regulamentados e instrumentos financeiros de grande familiaridade. Aumentar sua oferta de produtos, ganhar novos mercados e permite que investidores institucionais se protejam da volatilidade, assumindo posições de short ou long do Bitcoin.

O interesse ainda é baixo. O mercado de derivativos tradicional é responsável por $544 trilhões 🤑 E o de criptomoedas nunca chegou à um quarto de trilhão.

Eventos importantes de 2019

2019 foi movimentado para o mercado de derivativos de criptomoedas. As exchanges que operam contratos futuros alcançaram volumes históricos de negociação. Novos players entraram no mercado. E inúmeras empresas já anunciam seu interesse em lançar novos produtos em 2020. Para começar, um resumo dos eventos mais importantes do mercado regulado de derivativos das criptomoedas em 2019:

Overview dos Derivativos 🌐 Nessa seção, analisaremos os produtos do mercado regulado de derivativos de criptomoedas: futuros, swaps, opções, novos lançamentos e comparações com o mercado de derivativos não regulado.

O mercado de futuros não regulado de Bitcoin existe há alguns anos, com os contratos de empresas como BitMex e OKEx. Mas só em dezembro de 2017, os investidores institucionais puderem entrar no mercado, com o lançamento dos futuros da Chicago Mercantile Exchange (CME) e da Chicago Board Options Exchange (Cboe), regulados pela Commodity Futures Trading Commission (CFTC).

O lançamento dos futuros da CME e da Cboe foi recebido com muito ânimo pelo mercado, que esperava que os produtos regulados introduzirem a legitimidade necessária para que grandes instituições regulamentadas fizerem grandes aportes no mercado. Entretanto, o timing de entrada desses players não poderia ter sido pior. O lançamento dos futuros regulados coincidiu com a alta histórica de Bitcoin e o início de uma queda de 83%. Como consequência, em março de 2019, a Cboe deixou de ofertar seus futuros de Bitcoin. Mas nem tudo são más notícias. Se a Cboe jogou a toalha cedo, inúmeros outros players estão se preparando para entrar no ringue.

Mercado regulado VS Mercado não regulado

Embora haja a crença de que grandes investidores tradicionais possam aumentar o volume e liquidez das negociações de Bitcoin, aprimorando o mercado e aumentando sua legitimidade, o volume de negociações institucionais de futuros ainda é muito baixo se comparado com as negociações não institucionais.

BTC Futures — Aggregated Daily Volumes

Possíveis Motivos do Baixo Interesse Institucional

Entre as variáveis que podem explicar o baixo interesse no mercado institucional de futuro de Bitcoin, está o mecanismo de paralisação das operações de futuros de Bitcoin dos mercados institucionais e o volume falso das exchanges não reguladas.

➤ MECANISMO DE PARALISAÇÃO A paralisação das operações da CME para futuros de bitcoin por exemplo, é acionada com movimentos de preços de 7% e 13% em qualquer direção a partir do preço de ajuste diário do dia útil anterior. E a negociação é interrompida se o preço dos futuros de bitcoin mover-se mais de 20%.

Esse mecanismo busca minimizar o impacto da volatilidade do Bitcoin, mas pode acabar reduzindo os lucros dos traders institucionais em relação ao mercado não regulado e diminuindo a eficácia desse instrumento financeiro.

➤ VOLUMES FALSOS Apesar dos dados exibirem uma diferença radicalmente no volume de negociação dos mercados regulados em relação ao mercado não regulado, precisamos levar em conta a possível fraude nos volumes reportados. Segundo relatório da BitWise, 95% do volume relatado das exchanges são falsos. Dessa forma, a parcela do mercado de futuros institucionais pode ser responsável por uma fração muito maior do mercado do que imaginamos.


PLAYERS 👥

Conheça os players regulados que estão se interessando pelo mercado de futuros de bitcoin.


CME

A CME, maior player do mercado regulado tradicional, lançou os futuros de bitcoin em dezembro de 2017 e sofreu bastante com a queda do preço do ativo. Mas em maio deste ano, quando o bitcoin começou a se recuperar da queda do mercado de 2018, o interesse e o volume negociado da CME acompanhou o mercado. A taxa de crescimento anual composta em ADV é de 109% desde o lançamento até 17 de dezembro de 2019.


Fonte: CME

Desde seu lançamento, US $ 3,8 bilhões são negociado em média mensalmente, com um record de 33.677 contratos recorde negociados em 13 de maio de 2019 (~ US $ 1,3 bilhão). Apesar do contexto complicado em que a CME lançou seu futuro, desde seu lançamento, o número de usuários interessados têm crescido exponencialmente e não acompanhado a variação do preço do ativo.


Fonte: CME

O contrato futuro de Bitcoin da CME usa como base do contrato a Taxa de Referência CME CF Bitcoin (BRR), que serve como uma taxa de referência diária do preço do bitcoin em dólares americanos. O BRR agrega o fluxo comercial de diferentes exchanges de bitcoin — itBit, Kraken, BitStamp e GDAX e cada contrato CME consiste em 5 bitcoins que são liquidados em dólares americanos e não em bitcoins.

Mas a CME não pretende ficar parada no mercado, No dia 20 de setembro, a CME anunciou que irá lançar opções em seus contratos futuros de bitcoin em janeiro de 2020, fornecendo ferramentas adicionais de hedging aos seus clientes. E apontando para um interesse crescente no mercado de derivativos de bitcoin.

Com base no aumento da demanda de clientes e no crescimento robusto em nossos mercados futuros de Bitcoin, acreditamos que o lançamento de opções proporcionará aos nossos clientes flexibilidade adicional para negociar e proteger seu risco de preço de bitcoin. Esses novos produtos foram projetados para ajudar instituições e comerciantes profissionais a gerenciar a exposição de bitcoin do mercado spot, bem como proteger posições futuras de bitcoin em exchanges regulamentadas.'' Tim McCourt, head of equity index and alternative investment products.


Bakkt

O lançamento da Bakkt, plataforma de futuros de bitcoins criada pela Intercontinental Exchange (ICE), empresa responsável pela New York Stock Exchange (NYSE) e outras empresas do ramo financeiro, gerou muita excitação no mercado. A empresa que conta com parcerias importantes como Microsoft, Starbucks, Boston Consulting Group e outros bancos, movimentou apenas 66 BTC em seu primeiro dia de operações e a excitação acabou gerando certa frustração. Não posso deixar de citar aqui Mati Greenspan.

“The catalyst for today’s plunge, in my mind, seems to be the underwhelming launch of Bakkt. This is a prime example of “buy the rumor, sell the news.” Mati Greenspan, senior market analyst at eToro.

Mas no dia 09 de outubro, os volumes de negociação dos futuros de bitcoin da Bakkt começaram a mostrar sinais de amadurecimento e cresceram 796% em relação ao dia anterior. 224 contratos ( cada contrato é 1 BTC, logo ~ $1.9M) foram negociados na quarta-feira, em comparação com 25 contratos na terça-feira).

No dia 11 de novembro, os volumes diários na plataforma atingiram um novo recorde histórico de mais de US $ 42,5 milhões — ou 4.443 BTC na época negociados, mesmo com a queda do preço do ativo.


No dia 3 de dezembro, os volumes de negociação da Bakkt atingiu um novo recorde histórico de US $ 6,5 milhões. O interesse em aberto relatado foi um aumento de 42% em relação ao dia anterior, que também foi um recorde histórico.

➤O PARADOXO DA LIQUIDAÇÃO EM BITCOIN Diferente do que ocorre com os derivativos da CME, na maturidade dos contratos da Bakkt, os negociantes da Bakkt liquidam seus contrato em bitcoin, em lugar de apenas haver a compensação financeira em dinheiro do lucro auferido pelos envolvidos na negociação. Isso significa que os comerciantes recebem os Bitcoin após o vencimento do contrato. Em dezembro, a Bakkt lançou futuros de bitcoin liquidados em dinheiro para os usuários da ICE Futures de Singapura, oferecendo aos participantes da Ásia uma maneira de se proteger da exposição ao bitcoin.

A liquidação do contrato em moeda fiduciária cria um instrumento financeiro em que estar exposto ao mercado de criptomoedas não significa saber gerenciar a custódia dos fundos. Essa vantagem é uma espécie de paradoxo. Ao mesmo tempo que o benefício das criptomoedas reside em parte, de sua capacidade de desintermediação, a custódia das chaves privadas é um processo complexo. Além disso, os contratos futuros liquidados fisicamente também funcionam como estratégia contra a manipulação dos preços do mercado de spot.

➤KELLY LOEFFLER, Senadora No dia 5 de dezembro, a ex-CEO da Bakkt, Kelly Loeffler foi designada para um assento no Senado dos Estados Unidos e poderá em breve começar a influenciar as leis de criptomoedas dos Estados Unidos. O novo CEO da Bakkt é Mike Blandina, ex-veterano do PayPal e do Google. Junto dele, Adam White, ex-executivo da exchange de criptomoedas dos EUA Coinbase passa a atuar como novo presidente da empresa.

➤OPÇÕES No dia 9 de dezembro, a Bakkt anunciou o lançamento de contratos mensais de opções de Bitcoin, buscando com esses contratos adicionais fornecer aos participantes do mercado opções de gerenciamento de riscos necessários para atender às necessidades comerciais e de hedge de produtores, consumidores, comerciantes e instituições.

As opções mensais de Bakkt Bitcoin é a primeira opção regulamentada pela CFTC sobre contrato de futuros para bitcoin. A descoberta de preços ocorre completamente dentro de um mercado regulamentado federalmente e não tem exposição a mercados spot de bitcoin não regulamentados.

Os movimentos recentes da Bakkt mostram que passos estratégicos para aumentar ainda mais a popularidade da plataforma, buscando o pódio no desenvolvimento de complexos produtos regulados de bitcoin.

➤DIGITAL ASSET CUSTODY COMPANY (DACC) Bem antes de lançar seu futuro, em abril de 2019, a Bakkt adquiriu a Digital Asset Custody Company (DACC) e fez parceria com o Bank of New York Mellon (BNY Mellon), lançando a Bakkt Trust Company LLC, uma custodiante qualificada autorizada pelo New York Department of Financial Services.

De acordo com o anúncio feito pela Bakkt, a aquisição resultou no fornecimento de 13 blockchains e mais de 100 ativos digitais. Agora com os futuros, a Bakkt se tornou uma empresa capaz de fornecer custódia e negociação em nível institucional.

A solução de custódia da Bakkt inclui um apólice de US$ 100.000.000 subscrito pelas grandes operadoras de seguros, os mesmos controles operacionais de cibersegurança da Bolsa de Nova York, módulos de segurança de hardware (HSM) FIPS 140–2 e todas as chaves privadas das carteiras frias são fragmentadas e distribuídas geograficamente em uma arquitetura m-of-n.


ErisX

A plataforma de negociação de ativos digitais ErisX, subsidiária da Eris Exchange, se uniu à FIS para fornecer contratos futuros de criptomoedas liquidados diretamente em Bitcoin. A ErisX já recebeu autorização da Commodity Futures Trading Commission ( CFTC ) dos Estados Unidos para oferecer seus contratos futuros e começou a testar seus produtos.

A ErisX lançou oficialmente seu produto de futuros de Bitcoin liquidados em bitcoin no dia 16 de dezembro de 2019. A ErisX é a segunda empresa a oferecer futuros de bitcoins liquidados fisicamente nos EUA, após o lançamento dos contratos futuros da Bakkt. O contrato é de 0,1 bitcoin (bem mais acessível que os outros contratos), com contratos mensais ou trimestrais e limite de posição de 200.000 contratos.

A FIS é uma empresa de serviços e tecnologia da informação, responsável por fornecer sistema de back-office para muitos intermediários do mercado futuro tradicional. Ao integrar uma infraestrutura tradicional à oferta de criptomoedas, os usuários se beneficiam da familiaridade de utilizar os mesmos processos dos mercados tradicionais. A estratégia busca trazer comodidade para os investidores institucionais.

O FIS concluiu a integração e começou a testar os produtos ErisX em setembro deste ano, Atualmente, a ErisX oferece a investidores individuais e instituições acesso à negociação à vista no Bitcoin (BTC), Bitcoin Cash (BCH), Ethereum (ETH) e Litecoin (LTC). Com a oferta de futuros, a plataforma oferecerá de forma unificada a negociação de mercados spot e futuros regulados.

<INVESTIDORES> Em dezembro do ano passado, o ErisX obteve um investimento de US $ 27,5 milhões de grandes organizações financeiras, incluindo a Fidelity Investments, Bitmain, ConsenSys e Nasdaq Ventures.


LedgerX

O LedgerX é uma plataforma de negociação também regulamentada pela Commodity Futures Trading Commission (CFTC) que oferece derivativos de moedas digital. A empresa se tornou a primeira exchange regulada a oferecer swap e opções de bitcoins liquidados em criptomoedas para o mercado institucional. Agora, a LedgerX se prepara para oferecer futuros e contratos personalizados de Bitcoin.

Embora a troca tenha sido inicialmente direcionada para o espaço institucional, a LedgerX recebeu luz verde da CFTC para oferecer produtos derivativos a clientes de varejo que não dispõe de US$ 10 milhões em ativos digitais.

<INVESTIDORES> Em 22 de maio de 2017, a Ledger Holdings Inc. recebeu US $ 11,4 milhões em financiamento da Série B, liderado pela Miami International Holdings Inc. e pela Huiyin Blockchain Venture Investments. Os primeiros investidores incluem Google Ventures e Lightspeed Venture Partners.


Seed CX

A Seed CX, é a holding responsável pela Zero Hash, uma subsidiária que oferece serviços de custódia e negociação e liquidação de Bitcoin, Bitcoin Cash, Ethereum e Litecoin à vista para investidores institucionais e pela Seed SEF, responsável pelas futuras negociações de swaps de Bitcoin reguladas pela CFTC.

A Seed CF é responsável pelas negociações futuras de swap liquidados em bitcoin, serviço que permitirá que as instituições personalizem a liquidação de contratos a prazo, fornecendo maior flexibilidade aos investidores.

A Seed Digital Securities Market está se candidatando para se tornar um Corretor-Revendedor e um Sistema de Negociação Alternativa para facilitar o comércio de tokens de segurança e atuar como um custodiante qualificado.

A Seed CX também fechou uma parceira com a TradAir para melhorar o serviço de liquidação da Zero Hash. A TradAir é uma empresa especializada na criação de software de negociação para bancos, corretores e outros traders institucionais. Tanto a Zero Hash como a Seed Digital Commodities Market já receberam a BitLicense de Nova York.

<INVESTIDORES> A Seed CX recebeu mais de US $ 25 milhões em financiamento, de empresas que incluem a Bain Capital Ventures (que forneceu US $ 15 milhões em financiamento em sua última rodada), Tetras Capital, XMS Capital, OKCoin, CMT Digital e outras.

Kraken

No dia 04 de fevereiro de 2019 a Kraken adquiriu a Crypto Facilities Ltds, uma plataforma de negociação de derivativos de ativos digitais regulada pela Financial Conduct Authority (FCA) e passou a oferecer contratos futuros de Bitcoin liquidados em dinheiro para seus clientes institucionais. Através dessa aquisição, a Kraken passou a ofertar de forma integrada, operações à vista e futuros aos seus clientes, institucionais e de varejo. Juntou tudo lindamente.

A aquisição da empresa mostra uma dimensão interessante da institucionalização, em que os player do mercado de ativos digitais adquirem empresas do setor tradicional e se tornam líderes globais em diversas frentes de negócio. No dia 22 de novembro de 2019 , a empresa lançou uma versão mobile de negociação de derivativos para iOS e Android.

Aquisições Kraken A empresa oferece desde 2015, negociações ininterruptas de derivativos de criptomoedas em diversas criptomoedas diferentes. Com a aquisição, a Kraken passou a oferecer futuros em seis pares de criptomoedas diferentes. A Kraken, que opera a oito anos no setor já havia feito outras aquisições interessantes, entre elas: Coinsetter, Cavirtex, CleverCoincLEVER, Cryptowatch e Glidera.

<INVESTIDORES> A Kraken é apoiada por investidores, incluindo Hummingbird Ventures, Blockchain Capital e Digital Currency Group.

 

Desafios do Mercado de Derivativos de Bitcoin


Falta de Fundamentos: no mercado tradicional de derivativos, os fundamentos da dinâmica de oferta e demanda do ativo subjacente ao derivativo é relativamente conhecida. Os investidores podem não saber quais são os eventos que ocorreram, mas sabem pelo menos quais eventos tem potencial de influenciar o mercado. Eles sabem o que esperar. Os players podem consultar, conhecer e compreender quais as variáveis objetivas interferem no setor que eles investem. No caso das criptomoedas, isso não é verdade. Não há qualquer sistematização sobre o que influencia o preço das criptomoedas. Qualquer player interessado no mercado futuro, será obrigado a lidar com a incerteza dessa nova classe de ativos. Pelo menos por enquanto.

➤Regulamentação: as empresas de criptomoedas que buscam lançar produtos regulados de derivativos de criptomoedas enfrentam desafios para obter a aprovação regulatória.

➤Custódia: a liquidação do contrato em criptomoeda requer processos específicos para os usuários e desafios ainda maiores para as empresas ofertantes. Os órgãos reguladores têm tido dificuldades de estabelecer critérios e métricas objetivas para realizar essa liquidação e de boas práticas custódia.

➤Investidores de Varejo: tradicionalmente, os derivativos eram ofertados apenas a grandes investidores institucionais. Ao mesmo tempo, tradicionalmente, as criptomoedas são normalmente utilizadas por usuários de varejo. Algumas exchanges passaram a oferecer produtos a investidores de varejo e vice-versa. Essa relação cria grandes desafios em nível de gestão e de legislação.

Conclusão 🤔

O mercado de derivativos parece ser um campo fértil para se desenhar as bases da infraestrutura de um sistema financeiro híbrido. Meio tradicional. Meio disruptivo. O resultado? Complicado dizer.

As criptomoedas expandem a capacidade dos mercados regulados e essa expansão aumenta a liquidez do próprio mercado. A institucionalização das criptomoedas acelera o processo de desenvolvimento de padrões rígidos de segurança digitais, aumentando a robustez do mercado de ativos digitais.

Um mercado de derivativos pode ser responsável por fornecer assim, a eficiência de preços ao mercado spot e acelerar processos regulatórios favoráveis as criptomoedas. O desenvolvimento de derivativos regulados ilustra o amadurecimento do mercado de criptomoedas que passa a construir as bases para produtos com grande potencial de captação e alavancagem. Mas é grande mesmo. O mercado de derivativos é quase 3.000 vezes maior que o mercado de criptomoedas.


''Todos os modelos estão errados, mas alguns são úteis".
George Box
Não perca as disrupções
que pertubam a economia 🛎️
🧠política 🚀liberdade 🤑trocas  🤯filosofia

Disruptivas

E agora? 🤔 
Entre em contato e me conta 
suas ideias 
rafaela@rromano.org
  • YouTube
  • LinkedIn
  • Twitter
medium.png
Conteúdo