Robinhood 🇺🇸


A Robinhood Markets é uma plataforma de investimentos em criptomoedas, ações, ETFs e opções que ficou famosa por não cobrar taxas de corretagem e pela sua missão de fornecer a todos acesso aos mercados financeiros. A empresa tem mais de 10 milhões de usuários e conquista principalmente os investidores millenials.


📅 Lançamento: 2013

🏢 Sede: Menlo Park, Califórnia 🇺🇸

👨‍💼 Fundador(es): Vladimir Tenev e Baiju Bhatt

🤝N. de clientes: 13 milhões

💵 Capitalização: US$ 11,2 B

🌐 Site: robinhood.com


História da Robinhood ⌛


Robinhood é um aplicativo de negociação de mais de 5 mil ações, entre ETFs, contratos de opções, criptomoedas e ADRs de mais de 250 empresas listadas que fez sua história ''pegando para criar'' investidores millennials. Em poucos anos, o novo clichê de sucesso do Vale do Silício (uma missão ''nobre'', fundadores carismáticos com cabelos bagunçados e um modelo disruptivo), recebeu uma avaliação de U$ 11,2 bilhões, assim como uma avalanche de controvérsias.


Como já nos ensinou Taleb, a informação é antifrágil, ela se alimenta mais da tentativa de prejudicá-la do que dos esforços para promovê-las. E com certeza, a Robinhood é tão famosa quanto polêmica. Em 2013, Vladimir Tenev e Baiju Bhatt, ambos originários de fundos de negociação de alta frequência (HFT), fundaram a Robinhood com a missão de popularizar os investimentos, tornando-os acessíveis para todos.


Hoje, grande parte da indústria já oferece estruturas de isenção de taxas de comissão, mas há 7 anos atrás isso era uma grande inovação que formou um exército de new-traders (metade dos Os clientes do Robinhood são investidores de primeira viagem com idade média de 30 anos) . A plataforma já conta com 13 milhões de usuários, com 3 milhões tendo entrado na plataforma só em 2020, o dobro do ritmo das outras corretoras de varejo.



Em tempos de crise, é normal que o volume negociado em bolsa aumente, mas a companhia tem sido um ponto fora da curva. A combinação entre taxa de corretagem zero, um design gamificado e investidores sem experiência criou o cenário perfeito para investidores jogarem. E a Robinhood ofuscou o brilho das 4 gigantes do mercado (Ameritrade, Charles Schwab, E-Trade e I. Brokers) em novos entrantes e em operações. No 1T2020, os investidores da Robinhood negociaram 40x mais do que os clientes da Schwab e operaram 88x mais contratos de opções.


Equipe Robinhood



Daytrade millennials da Robinhood e a gamenificação dos investimentos 🎮


O slogan da ''acessibilidade'', materializado na comissão-free para negociações e um domínio magnífico da arte de gamificar investimentos e de dominar o mobile-first enlouqueceu as descargas de dopamina dos day trade millennials. A Robinhood conseguiu alavancar e popularizar operações complexas, como as opções, para investidores de primeira viagem, como se a negociação fosse realmente um dos jogos que essa geração deveria zerar.


Mas na vida real, se você perder não há como iniciar o jogo novamente. A popularização de investimentos complexos e de alto risco tem uma face obscura que começa a ser grande demais para se varrer para debaixo do tapete. As sardinhas gamificadas geraram rallies em empresas em recuperação judicial, como a Hertz e a JC Penney e a ânsia de negociação resultou em prejuízos catastróficos e até em suicídios.



Modelo de Negócio Robinhood: pagamento para fluxo de pedidos (PFOF)


“Ooooh, they’re going to have such a hangover when the bubble pops. Ooooh,

they don’t understand how investing works.” - Dave Portnoy


Se a Robinhood é famosa por sua taxa de corretagem zero, de onde deriva os lucros da empresa?


A empresa gera uma parte significativa da sua receita através do '''payment for order flow/pagamentos para fluxo de pedidos (PFOF)'', um modelo em as ordens dos clientes são direcionadas à diferentes partes para execução comercial em troca de pequenas comissões. Outras fontes de receita incluem uma taxa mensal de $ 5 para associação opcional ao Robinhood Gold, que dá ao cliente acesso a empréstimos de margem e ferramentas de investimento, juros sobre dinheiro não investido, empréstimo de ações compradas em margin e taxas sobre compras com cartão.


De acordo com dados compartilhados com a Fortune , a receita vitalícia da empresa até o momento está entre $ 600 e $ 650 milhões, enquanto 20-25% de sua receita atual vem de juros sobre contas de clientes e 55% do chamado fluxo de pedidos


No payment for order flow, chamado de "discounts from market makers and trading" pela Robinhood, a empresa recebe dos fabricante do mercado taxas em troca do direito de operar os contratos de seus clientes. O modelo é polêmico porque não raramente seu sucesso está vinculado à ir contra os interesses dos clientes.


Por exemplo, quando você emite uma ordem na plataforma da Robinhood, ela envia essa ordem para os market makers do mercado (como a Citadel Securities) e recebe alguns centavos em troca - o PFOF, pelo direcionamento. O Citadel executa a ordem e ganha também alguns centavos. Embora os pagamentos sejam muito pequeno, ao direcionar bilhões de dólares para os market-makers, a galinha dos ovos de ouro enche o papo no final do dia.


Uma análise independente sugere que os pagamentos para o fluxo de pedidos geraram uma receita estimada de US $ 69 milhões para a Robinhood em 2018, um aumento de 227% em relação ao ano anterior e foi responsável por mais de 40 por cento de sua receita geral. Um recente processo, revelou que a Citadel Securities e um punhado de outras empresas pagaram a Robinhood quase US $ 100 milhões apenas no primeiro trimestre de 2020.


O PFOF é usada por todas as corretoras dos EUA (o relatório anual da Charles Schwab mostrou que a empresa obteve receita recorde de PFOF em 2019 - de $ 135 milhões). Porém, como grande parte dos investidores da RobinHood são inexperientes, é possível lucrar muito mais em cima dos clientes da empresa do que de outras corretoras, cujos clientes são mais conservadores e treinados.


A controvérsia em cima do PFOF deriva do conflitos de interesse quase que inerente ao modelo, já que a Robinhood lucra mais se aceitar as ofertas com maiores taxas, em detrimento do interesse de seus clientes. Em dezembro de 2019, a Autoridade Reguladora do Setor Financeiro (FINRA) multou a Robinhood em $ 1,25 milhão por não direcionar o melhor preço nas ordens de negociações de seus clientes. Em relatório, a FINRA disse que a Robinhood ao negociar com quatro corretoras que pagaram pelo fluxo de pedidos da empresa, falhou em realizar as análises de melhor execução do sistema de preços, onerando seus usuários.


Apesar da tendência ao conflito, o PFOF também pode ajudar os investidores de varejo a obter um preço melhor em suas negociações. No PFOF, às vezes são os próprios fundos de hedge e outros investidores institucionais que pagam mais quando as corretoras terceirizam seus pedidos de varejo. Ao executar as negociações de varejo em detrimento de um mercado formado apenas por ordens de operadores profissionais, evitando a exploração das informações assimétricas e a pressão da "seleção adversa", que pode causar aumento no preço pelo direito de operar os contratos



Investidores Robinhood 💵


Série A - $ 13 M

Setembro de 2014

Investidor líder: Index Ventures

Outros investidores: Susa Ventures, Social leverage, Snoop Doog, Slow Ventures, Nasir Jones, Lee Linder, Jordan Mendell, Jared Leto e mais.


Série B - $ 50 M

Maio de 2015

Investidor líder: New Enterprise Associates (NEA)

Outros investidores: Susa Ventures, Social Leverage, Rainfall Ventures, Nurzhas Makishev, Machine Shop Ventures, Index Ventures e Jordan Mendel


Série C - $ 110 M

Abril de 2017

Investidor líder: DST Global

Outros investidores: Thrive Capital, Thirty Five Ventures, NEA, Index Ventures, Greenoaks Capital e Arrive.


Série D - $ 363 M

Maio de 2018

Investidor líder: DST Global

Outros investidores: Sequoia Capital, Kleiner Perkins, ICONIQ Capital e Capital G.


Mercado Secundário

Fevereiro de 2019

Investidores: Kingsley Advani, Kevin Milden, Chainfund Capital e 9Yards Capital.


Série E - $ 323 M

Junho de 2019

Investidor líder: DST Global

Outros investidores: Sequoia Capital, Thirty Five Ventures, NEA, Terrence Rohan, Ribbit Capital e Kortschak Investments.


Mercado Secundário II - $ 2.3 M

Setembro 2019

Investidor: Victor Koch


Série E II - $ 50 M

Outubro de 2019

Investidor líder: DST Global


Série F - $ 430 M

Maio de 2020

Investidor líder: Sequoia Capital

Outros investidores: NEA, Ribbit Capital, Unusual Ventures e 9Yards Capital.


Série F II - $ 320 M

Julho de 2020

Investidores líder: IVP e TSG Consumer Partners

Outros investidores: Sutoon Capital


Série G - $200M

Investidor líder: D1 Capital Partners, o hedge fund de Daniel Sundheim


Agora, seu valuation postmoney é de US$ 11,2 bilhões, acelerando o caminho (e as controvérsias) da corretora para sua IPO. Para título de comparação, a veterana eTrade tem uma avaliação de US$ 10 bilhões.


A empresa também começou sua estrada de aquisições. Em março de 2019, Robinhood adquiriu a MarketSnacks, uma empresa de mídia digital que produz um boletim diário com o objetivo de reportar sobre Wall Street.



Conclusão


Startups disruptivas do Vale do Silício com avaliações monstruosas e modelos de negócio controversos que definitivamente não pertence ao mundo de alta margem das empresas de tecnologia se tornam cada vez mais comuns. A Robinhood é um dos exemplos de empresas disruptivas cuja missão de acessibilidade convive lado a lado com controvérsias que vão de modelo de negócio obscuros à efeitos no mercado.


A arrecadação bilionário da empresa e seu sucesso entre investidores jovens está criando um novo paradigma no mercado, em que qualquer pessoa pode ser acesso à opções de investimentos antes exclusivos à profissionais. Ao mesmo tempo que a Robinhood democratiza o acesso aos investimentos, ela cria riscos ao mercado, devido à inexperiência de seus investidores.


Agora, a capitalização da Robinhood coloca a empresa em um novo patamar, lado a lado à gigantes do mercado e seus próximos passos podem ser responsáveis por definir grandes disrupções.

''Todos os modelos estão errados, mas alguns são úteis".
George Box
Não perca as disrupções
que pertubam a economia ðŸ›Žï¸
​
🧠política 🚀liberdade ðŸ¤‘trocas  ðŸ¤¯filosofia

Disruptivas

E agora? ðŸ¤” 
Entre em contato e me conta 
suas ideias 
rafaela@rromano.org
  • YouTube
  • LinkedIn
  • Twitter
medium.png
Conteúdo