Semana Cripto (06/03/21)- BTC 26% acima do S2F, Yubb é a primeira empresa brasileira a comprar BTC



O Bitcoin (BTC) atingiu sua máxima histórica de US$ 58 mil em 21 de fevereiro, enquanto finalmente quebrava a marca de US$ 1 trilhão em capitalização de mercado. No mesmo dia, o ETH atingiu a marca dos US$ 2 mil.

Apesar da queda até US$ 43 mil e negociações atuais em torno de US$ 47 mil, a semana foi repleta de notícias e análises otimistas sobre o futuro do preço da criptomoeda. Principalmente no que se refere aos números do fechamento do mês de fevereiro.


Fevereiro fechou 26% acima do preço do Stock-to-flow (S2F), modelo que analisa a escassez e demanda crescente de um ativo. O modelo prevê que o preço do Bitcoin chegará a US$100.000 em dezembro de 2021. Devido às divergências ''altistas'' recentes, o PlanB, autor do modelo, disse que o ativo pode chegar a US$288.000.


A velocidade monetária do BTC superou o M1. Existem diferentes métricas para mensurar a frequência média com a qual uma unidade de moeda é gasta em um período específico de tempo. M1 é o 'mais rápido' de todos, aquele dinheiro que usamos para comprar pão na esquina todos os dias. Ou seja, apesar da crescente narrativa sobre o ativo como outro digital, ele também está sendo usado ativamente como um meio para transferir valor



Velocidade do Bitcoin versus estoque de dinheiro dos EUA. Fonte: Woobull.com


Em relação aos debates sobre ouro/transferência. O ouro tem tido um desempenho bem ruim em relação ao par BTC. Alguns analistas dizem que apesar de ter sido visto historicamente como um bom ativo contra crises, a 'incapacidade' do outro de melhor com o tempo, é sua sentença de morte.

Gráfico candle de 1 dia XAU/BTC. Fonte: Tradingview


A análise da taxa composta de crescimento anual (CAGR) do Bitcoin mostrou que não há qualquer precedente para o desempenho do ativo. Enquanto a CAGR do BTC é de 200%, o segundo lugar, a Tesla é de pouco mais de 60%.


10 anos de CAGR do Bitcoin Fonte: CaseBitcoin/ Twitter


Outra análise super otimista é a respeito do desconto do GBTC, que ficou negativo ou próximo de zero apenas duas vezes em sua história, precedendo grandes movimentos de alta. Se o movimento se repetir, o ativo pode chegar a US$ 100K ainda em março.

Prêmio do GBTC vs. BTC/USD Fonte: Mike McGlone/ Twitter



ETH


O preço do Ethereum não teve grandes mudanças e está sendo negociado próximo à $1.500,00.


Mas a grande novidade é que a EIP-1559 do Ethereum foi agendada para julho. O upgrade mudará a dinâmica das taxas pagas aos mineradores. A nova estrutura de taxas ajustará as taxas de forma dinâmica e programática para que os usuários paguem apenas o lance mais baixo para cada bloco. Além disso, uma parte das taxas serão queimadas, levando a uma economia de token deflacionária para a ETH. A atualização pode resultar em uma perda de receita para os mineradores em 50%, mas a mecânica deflacionária cria um ciclo de feedback de preço positivo. O que tende a ser bom para todos os players.


Institucionais


No início da semana passada, a MicroStrategy comprou mais US$15 milhões em Bitcoin, com isso, metade da sua capitalização já estava em Bitcoin. Na sexta, ela anunciou mais uma compra, no valor de US$ 10 milhões em BTC.


Grayscale comprou US$ 15 milhões em Stellar, agora a empresa detém 2% do suprimento total de XLM em circulação. Ela também comprou de 174.900 LTC, o que representa 80% das novas moedas mineradas.A empresa também comprou mais US$ 350 milhões em Bitcoin no dia 1 de março.


E é interessante notar que os investidores que procuram ganhar exposição ao LTC usando ações tradicionais estão dispostos a pagar um prêmio de mais de 1.800% para comprá-lo através do Grayscale Litecoin Trust.

Se um investidor institucionar quer se expor ao LTC, ele precisa pagar US$ 319 pela ação do Grayscale Litecoin Trust, 20 vezes mais caro comprar Litecoin por meio do fundo do que as exchanges spot regulares.


Participações LTC por ação LTCN (laranja) e premium (azul). Fonte: Bybt.com




Adoção


Os investidores de varejo também estão se envolvendo. A TIE apontou que do ponto de vista do varejo, vimos o volume de tweets do Bitcoin continuar a subir pelo período de tempo mais extenso que já testemunhamos.

Elon Musk anunciou que pretende criar uma cidade no Texas e que ela teria como 'moeda oficial' a criptomoeda Dogecoin.


Google Finance adicionou uma aba em seu site dedicada as criptomoedas. Agora, os usuários podem acessar o preço do Bitcoin, Ether e demais altcoins com apenas um clique.

A HGreg, uma superloja de veículos com sede em Quebec com 30 locais na América do Norte, anunciou que vai começar a aceitar pagamentos de criptomoedas para veículos novos ou usados ​​neste mês.


Maior rede de cinemas da Tailândia, o Major Cineplex Group começa a aceitar Bitcoin como parte de um projeto piloto de criptomoedas.


A Amazon Web Services (AWS) anunciou que os usuários da sua rede agora têm a capacidade de se conectar à rede principal da blockchain.


Mavericks franquia da National Basketball Association, passou a aceitar Dogecoin para ingressos e produtos do time. Eles já aceitam pagamentos em Bitcoin há dois e seu CEO disse que eles "faram HODL com qualquer coisa que conseguirmos", disse Mark Cuban ao Cointelegraph.



Brasil


ABCripto abre denuncia contra Binance no Banco Central, Ministério Público e CVM. Associação de exchanges de criptomoedas do Brasil abre diversas denúncias contra a Binance no Ministério Público, CVM e Banco Central.


Yubb é a primeira empresa do país a alocar 15% dos recursos em Bitcoin. A startup de informações sobre investimentos Yubb anunciou que alocou 15% de seus recursos em criptomoedas como forma de proteção econômica. Abrimos as portas para os investidores institucionais brasileiros?


O Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), ligado à Casa Civil anunciou que usará tecnologia blockchain para certificar documentos.


A QR Asset Management anunciou esta semana a redução de R$ 50 mil para R$ 1 mil no investimento mínimo para entrada no primeiro fundo integral de bitcoin do Brasil, o QR BTC MAX aprovado pela CVM.


Gestora carioca Manifesta Capital anunciou aporte de investimentos no Banco Maré, uma projeto em blockchain voltado para as classes C, D e E que aguarda regulação da CVM para anunciar IPO.


A startup suíça Cerealia anunciou sua entrada no mercado brasileiro de grãos com foco em permitir aos produtores nacionais, via blockchain e contratos inteligentes, a venda de soja, milho e outros grãos aos mercados da África e Oriente Médio.


''Todos os modelos estão errados, mas alguns são úteis".
George Box