Alphabet ūüáļūüáł


We liked the name Alphabet because it means a collection of letters that represent language, one of humanity's most important innovations, and is the core of how we index with Google search! We also like that it means alpha-bet (Alpha is investment return above benchmark), which we strive for! - Larry Page, CEO da Alphabet


A Alphabet é o conglomerado Americano responsável pelo Google e suas várias ex-subsidiárias e uma das empresas mais valiosas do mundo. Em 10 de outubro de 2015, Larry Page publicou o comunicado ''G is for Google''’, anunciando esse Grande Nascimento.


A reestruturação da companhia surgiu para que apostas menores e com muito risco pudessem ser feitas, sem que isso atingisse outras unidades de negócio, como o próprio Google. Já que ainda como Google, Lane e Sergey já conduziam negócios como YouTube, Chrome e Android.


Empresas que escolhem gerencia unidades de neg√≥cio independente, com processos, culturas e objetivos diferentes da empresa-m√£e s√£o muitas vezes conhecida como ‚Äúorganiza√ß√Ķes ambidestras‚Äô‚Äô. Essa estrat√©gia permite ganho de escala escala ao mesmo tempo que √© poss√≠vel se aventurar em ideias revolucion√°rios com liberdade, fertiliza√ß√£o cruzada entre iniciativas de inova√ß√£o e sem a contamina√ß√£o cruzada que pode colocar em risco a unidade principal de neg√≥cio.


Para Page, a Alphabet nasceu com o objetivo de:

  • Fazer coisas mais ambiciosas

  • Adotar uma vis√£o de longo prazo

  • Tornar o Google ainda maior, com o maior foco

  • Melhorar a transpar√™ncia e sustentabilidade dos neg√≥cios

  • Ajudar no desenvolvimento de novos empreendedores e empresas

A Alphabet é assim, um conjunto de empresas, cujo braço mais importante é o Google, mas que tem maior liberdade de desenvolver produtos e negócios que estão longe do escopo do buscador. Atualmente, a Alphabet controla empresas no ramo da biotecnologia e longevidade (Calico LLC), cibersegurança (Chronicle), inteligência artificial (DeepMind), venture capital (GV), incubadora de novos negócios (Xlab) e etc.



Benefícios Secundários da Alphabet

Al√©m dos objetivos expl√≠citos da cria√ß√£o da Alphabet, h√° duas quest√Ķes que merecem aten√ß√£o: a regulamenta√ß√£o antitruste e a nova estrutura acion√°ria da empresa.


Política Antitruste

Através da Alphabet, se torna relativamente mais simples que novos produtos e serviços sejam lançados sem que a regulamentação antitruste seja um problema. Com a nova estrutura corporativa da Alphabet, a empresa pode argumentar que cada empresa possui seu próprio mecanismo de funcionamento e não apresenta um risco de monopólio.


Nova estrutura acion√°ria

Quando a Alphabet nasceu, a√ß√Ķes do Google se tornaram automaticamente as a√ß√Ķes da Alphabet para os acionista, mas algo fundamental mudou. Na Alphabet, Larry Page e Sergey Brin tem a maioria dos direitos do voto, sem ter a maioria das a√ß√Ķes. Assim, os fundadores n√£o correm o risco de sofrer press√£o financeira dos investidores para modificar suas vis√Ķes de neg√≥cios


Alphabet e a estrutura Three Horizon

A estrutura Three Horizon of Growth diz respeito a uma estratégia de distribuição de recursos que segue a regra do 70/20/10. 70% dos recursos são gastos para ampliar o negócio principal. 20% são gastos com empresas emergentes. 10% dos recursos são destinados à negócios disruptivos, com muito risco e muito potencial de crescimento.


Se somarmos essa distribui√ß√£o √† vis√£o de que as outras empresas do conglomerado Alphabet podem ser vistos como se fossem op√ß√Ķes, no sentido de apontarem uma inten√ß√£o que n√£o precisa ser necessariamente executada, os novos empreendimentos Alphabet podem ser uma excelente ferramenta de risco. Se elas d√£o certo, a aposta pode ser muito rent√°vel, se der errado, elas n√£o comprometem uma parcela grande do or√ßamento e podem deixar de lado os esfor√ßos.


Henry Chesbrough, em sua an√°lise sobre a Alphabet, destaca uma caso interessante para ilustrar a gest√£o do risco dos novos empreendimentos do conglomerado. A Verily, uma das apostas Alphabet, fundada poucos meses ap√≥s o Grande Nascimento, recebeu um investimento de US$ 1 bilh√£o da Silva Lake Partners, uma grande investidora de private equity. Caso a investidora tenha um retorno de 10x em 10 anos, a Verily deve valer mais de US$ 20 bilh√Ķes. Se o Alphabet for dona de metade do empreendimento, sua participa√ß√£o ser√° suficiente para cobrir a perda total da Alphabet em outras apostas que n√£o o Google.


O exerício imaginativo mostra que mesmo se pouquíssimos dos empreendimentos da Alphabet tiverem sucesso, os poucos que conseguirem se destacar em seus setores - que são todos bilionários-, podem fazer com que a controladora seja lucrativa. Uma gigante do rejuvenescimento? Um monólito da Inteligência Artificial? Cibersegurança? Qualquer um deles são apostas em setores com uma capitalização gigantesca. Se repetirmos o exercício da Verily com qualquer outra aposta da Alphabet, poderíamos vislumbrar o valor do portfólio Alphabet e o baixo risco geral do seu portfólio.




A estrutura do portfólio Alphabet

‚Äė‚ÄôUsage, revenues later, um ‚Äúretroacr√īnimo para ‚ÄúURL‚ÄĚ

Eric Poster e Glen Weyl.

Abaixo, algumas das apostas de Larry e Sergey para um portfólio de negócios que provavelmente são os sujeitos de muitas das notícias de disrupção corporativas que vamos ouvir no futuro.


Atualmente, a empresa divide suas apostas em dois grupos. Google e as Outras.


Google ‚Äď Android, Chrome, Google Cloud, Google Maps, Google Play, Search, and YouTube. O Esse grupo √© respons√°vel por gerar receitas com publicidade, vendas de aplicativos, compras no aplicativo, produtos de conte√ļdo digital e hardware e taxas de licenciamento e servi√ßo. [5]


Outras apostas- Calico, Capital G, Chronicle (atualmente pertence ao grupo acima), DeepMind, Fiber, GV, Jigsaw, Loon, Sidewalk Lab, Verily, Waymo, X e outras. As receitas dessa apostas incluem venda de serviços de internet, licenciamentos e serviços P&D. [5]


Google

‚ÄúGoogle is not a conventional company. We do not intend to become one.‚ÄĚ [1]

Larry Page, CEO da Alphabet



O Google (GOOGL) continua sendo a maior aposta da empresa, englobando iniciativas como Chrome, Google Home, Google Play e algumas menos conhecidas por enquanto, como a Nest Lab (empresa de hardwares de segurança doméstica)e a ATAP (fábricas inteligentes, radares com controle por gesto e filmes VR).


Aqui, vale a pena relembrar uma curiosidade antiga sobre a empresa. Durante muito tempo, o Google foi uma empresa sem qualquer retorno. O ideal da internet livre, que havia impulsionado o desenvolvimento da World Wide Web impedia que Larry e Brian cobrassem pelo seu serviços. Mas o fluxo de capital de risco investindo na internet estava em explosão para incentivar seja lá qual for o modelo de negócio e a forma de monetização em questão.


O Google continuou crescendo, com uma base de usuários cada vez maior, mas sem qualquer retorno. Depois de um tempo, com todo o serviço sendo disponibilizado gratuitamente, era muito difícil começar a cobrar pelos serviços online. Foi então que o Google recorreu às propagandas para monetizar sem cobrar em dinheiro aos usuários pelo uso, mas em troca da comercialização de seus dados. Por isso, não perca de mente: as apostas são sobre o futuro.


As Outras Apostas


Calico - ‚ÄúWe‚Äôre tackling aging, one of life‚Äôs greatest mysteries‚ÄĚ

Fundação: 2013

CEO: Arthur D. Levinson

A Calico √© uma empresa de pesquisa e desenvolvimento em biotecnologia, com foco em sa√ļde, bem estar e longevidade. A empresa tem se destacado e levantado pol√™mica devido suas iniciativas que buscam superar ou adiar significantemente o envelhecimento.


Capital G - ‚ÄúGrowth Equity Investment Fund‚ÄĚ

Fundação: 2007

CEO: Mor Goldenberg

Empresa de private equity focada em investimento em empresas de tecnologia em crescimento. As apostas incluem: Everlaw, Armis, Unqprk, Applied, Lyft, Stripe, Airbnb, RobinHood, Glassdoor, duolingo e mais.


Chronicle - ‚ÄúRedefining Security Analytics‚ÄĚ

Fundação: 2018

CEO: Stephen Gillett

Empresa de segurança digital corporativa focada em utilizar aprendizado de máquina e dados de telemetria para entender malware e desenvolver ferramentas de segurança. No final de 2019, a empresa passou por grande polêmica quando decidiu vincular a empresa ao Google Cloud.


DeepMind

Fundação: 2010

CEO: Demis Hassabis

Empresa de pesquisa focada no inteligência artificial. A empresa desenvolveu o Alpha Go, o primeiro programa de computador a conseguir derrotar o campeão mundial de GO.


Fiber - ‚Äú Your internet. For everything‚ÄĚ

Fundação: 2010

CEO: Dineshi Jain

A Fiber é uma empresa que aposta no fornecimento de serviços de internet, TV e telefone de alta velocidade, uma aposta contra às empresas de cabo tradicionais.


GV

Fundação: 2009

CEO: Bill Maris

A GV é a parte de investimento de risco da Alphabet. O fundo já investiu em mais de 400 empresas, incluindo nomes como Uber, Lime, Sambanova, Blavity e Slack.


Jigsaw - ‚ÄúA safer internet means a safer world‚ÄĚ

Fundação: 2010

CEO: Eric Schmidt

Companhia de P&D focada nos desafios globais de combate ao extremismo digital, censura, ataques cibernéticos e proteção à informação pessoal.


Loon

Fundação: 2013

CEO: Sundar Pichai

Projeto de acessibilidade e aumento do acesso √† internet, principalmente em √°reas rurais, atrav√©s de bal√Ķes.



Sidewalk Lab - ‚Äú Reimagining cities to improve quality of life.‚ÄĚ

Fundação: 2015

CEO: Dan Doctoroff

Como o nome sugere, a companhia é focada em inovação urbana através de tecnologia. A empresa está trabalhando em um plano de urbanização para remodelar Nova York e um projeto na orla de Toronto.


Verily - ‚ÄúResearch is care‚ÄĚ.

Fundação: 2015

CEO: Andrew Conrad

Centro de pesquisa em sa√ļde e preven√ß√£o de doen√ßas. Um de seus primeiros projetos foram as lentes de contato inteligentes que podem monitorar os n√≠veis de glicose de um usu√°rio.


Waymo - ‚Äė‚ÄôWe‚Äôre building the World‚Äôs Most Experienced Driver.‚ÄĚ

Fundação: 2009

CEO: Nathaniel Fairfield

A Empresa come√ßou como parte da X e se tornou uma unidade separada, focada no desenvolvimento de carros aut√īnomos. Em parceria com a Lyft, a Waymo come√ßou a testar seus servi√ßos em Phoenix.


X - ‚ÄúThe Moonshot Factory‚ÄĚ

Fundação: 2010

CEO: Astro Teller

O X √© laborat√≥rio focado em, segundo eles, resolver os maiores problemas da humanidade. A empresa √© respons√°vel por desenvolver solu√ß√Ķes malucas e inovadoras como fazendas no oceano (Tidal), drones para servi√ßos de entrega (Wing), sistemas sustent√°veis de armazenamento de energia (Malta) e mais.




Forças Alphabet:

  • Reconhecimento de Marca: qualquer uma das iniciativas Alphabet se beneficiaram do reconhecimento de marca e confian√ßa do pr√≥prio Google

  • Inova√ß√£o Cont√≠nua: a heran√ßa do Google √© o investimento em pesquisa para a disrup√ß√£o dos mercados (entre 2013 e 2017, a empresa registrou 186 patentes s√≥ na √°rea de sa√ļde). As apostas da Alphabet podem desfrutar de muita pesquisa para o desenvolvimento de inova√ß√Ķes cont√≠nuas.

  • Finan√ßas em dia: o Alphabet √© uma empresa que gera uma receita ńļ√≠quida forte e uma capitaliza√ß√£o monstruosa. Por isso, suas subsidi√°rias podem se beneficiar de investimentos e fluxo de capital para os primeiros anos de seu desenvolvimento.

  • Mercado Internacional: o nome Google √© reconhecido em qualquer lugar do mundo. Assim, as apostas Alphabet j√° s√£o lan√ßadas como marcas internacionais, com pouca dificuldade para transitar entre diferentes parte e culturas.


Fraquezas Alphabet:

  • Depend√™ncia geogr√°fica: apesar da variedade de iniciativas, grande parte delas est√£o nos Estados Unidos. O pa√≠s representa quase 50% da sua receita. Mudan√ßas econ√īmicas e sociais nesse mercado s√£o arriscados, principalmente se considerarmos o que temos visto com o covid-19.

  • Posi√ß√£o fraca na ind√ļstria de celulares e redes sociais: os dois setores continuam a crescer de forma expressiva, mas a Alphabet n√£o tem posi√ß√£o relevante em nenhum dos mercados.

  • Depend√™ncia da receita dos an√ļncios: a publicidade continua sendo a maior fonte da Alphabet, representando quase 90% da receita da empresa. As quest√Ķes legais sobre privacidade e prote√ß√£o de dados os usu√°rios pode incitar grandes problemas para sustentabilidade de longo prazo da empresa, j√° que ela precisa vender esses dados.


Conclus√£o:

Considerando todas as discuss√Ķes acima, as apostas da Alphabet, encabe√ßadas por Larry Page

e Sergey Brin parecem fortalecer o conglomerado, posicionando-o como a maior empresa de tecnologia, em diferentes setores. Todas as apostas Alphabet s√£o baseadas em neg√≥cios e ideias inovadoras que podem provocar grande mudan√ßa nas empresas e vida das pessoas em todo o mundo. E sem d√ļvida alguma, algumas delas conseguiram chegar l√°.


''Todos os modelos estão errados, mas alguns são úteis".
George Box